segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

Bispo de Igreja Batista é consagrado a rei (isso mesmo, rei!)

3 comentários. Clique aqui e deixe o seu também!


O bispo Eddie Long foi coroado a rei (acredite) durante um culto na sua igreja, a Igreja Batista Missionária Novo Nascimento, numa cidade da Geórgia (EUA). O culto foi transmitido ao vivo pela emissora da igreja, que possui, segundo dados da Inforgospel, mais de 25 mil membros.

Durante a “coroação”, o agora “rei” Long envolto num grande pergaminho. O rabino que o consagrou sob um argumento fraquíssimo e sem sustentação sólida alguma. Segundo ele, um judeu, durante a Segunda Guerra Mundial, foi envolto numa Torá e salvo do campo de concentração em Auschwitz.

Parece que levou a sério até demais o trecho de Ap 1.6 (E nos fez reis e sacerdotes). O pior ainda é ver os novos "súditos" aclamarem-no como rei e não contestar em nada nos padrões bíblicos.

Veja:



A descrição do vídeo não poderia ser mais direta:

"Tá bom para você ser Chamado de: 'servo'?" 
- "Pra mim, não!"

- "Ta bom, então 'amigo de Deus'?" 
- "Pra mim, não!"

- "Então ser chamado de 'Filho de Deus'?" 
- "Ainda não!"

- "Certo. E será chamado de 'pastor'?" 
- "É muito pouco para mim!"

- "Ok! Então chamá-lo-ei de 'bispo'?" 
- "É pouco ainda!"

- "Puxa! Tá bom, vou concordar com você, vou chamá-lo de 'apóstolo'." 
- "Ah não, é pouco ainda!"

- "Então como você quer ser chamado?" 
- "Eu quero ser chamado nada menos do que 'rei'..."


A-BD

sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

10 razões para celebrar o Natal de Cristo

0 comentários. Clique aqui e deixe o seu também!


1. O glorioso Natal do Senhor Jesus foi mencionado pelos profetas do Antigo Testamento, como Isaías (7.14; 9.6), Miqueias (5.2) e outros. Por que ignoraríamos um evento tão importante, mencionado por Deus, através de seus profetas, centenas de anos antes de acontecer?

2. Quando Jesus nasceu, em Belém de Judá, um anjo de Deus, cercado do resplendor da glória do Senhor, apareceu a alguns pastores de Belém de Judá e lhes disse: "eis aqui vos trago novas de grande alegria" (Lc 2.10). O Natal de Cristo trouxe alegria ao mundo, e não tristeza! E nós, que somos salvos e conhecemos o verdadeiro significado do Natal, devemos nos alegrar ainda mais com a lembrança desse glorioso acontecimento!

3. A celebração do nascimento de Jesus é incentivada pelo Novo Testamento. Ela não foi inventada por povos pagãos que viveram antes de Cristo nem instituída pelo romanismo. Este apenas estabeleceu a data para a celebração: 25 de dezembro. Mas, em Lucas 2.13,14, vemos que uma multidão dos exércitos celestiais já havia celebrado o Natal. Na mesma noite do nascimento do Senhor, os aludidos pastores de Belém visitaram o Menino e voltaram "glorificando e louvando a Deus por tudo o que tinham ouvido e visto" (Lc 2.20). Cerca de dois anos após seu dia natalício, o Menino recebeu a visita de magos do Oriente, que também o adoraram e lhe ofertaram dádivas (Mt 2.1-16).

4. Logo após o nascimento do Salvador, os numerosos anjos que celebraram o Natal disseram: "Glória a Deus nas alturas, paz na terra, boa vontade para com os homens!" (Lc 2.14). Aproveitemos, pois, a grande oportunidade de, além de glorificar a Deus pelo Natal de Cristo, também mostrar aos que estão à nossa volta que Ele veio ao mundo para trazer a paz (Jo 14.27) e o conhecimento da boa, agradável e perfeita vontade de Deus (Rm 12.1,2).

5. O Natal de Cristo é a celebração da encarnação do Verbo de Deus, que habitou entre os homens para revelar a sua glória, "como a glória do Unigênito do Pai, cheio de graça e de verdade" (Jo 1.14). Se Ele não tivesse nascido, não teríamos o conhecimento do glorioso plano salvífico de Deus e estaríamos todos perdidos.

6. Ao amar o mundo de maneira indescritível, o Deus de toda a graça nos deu o seu Filho Unigênito (Jo 3.16), o qual, também por amor, morreu pelos nossos pecados (Rm 5.8). Diante desses fatos, não há necessidade de mandamento específico para celebrarmos o Natal de Cristo, pois a nossa maior motivação para fazer isso é o amor de Deus derramado em nossos corações pelo Espírito Santo que nos foi dado (Rm 5.5).

7. Jesus veio ao mundo na "plenitude dos tempos", isto é, quando tudo estava preparado para uma propagação em massa do Evangelho (Gl 4.4). No século I, havia muitas estradas pavimentadas, conhecimentos amplos sobre navegação e uma língua falada em todo o Império Romano (o grego koiné). Além disso, o mundo estava em paz, imposta pelo imperador: a pax romana. Hoje, nós, que temos melhores recursos tecnológicos do que os primeiros cristãos, não podemos deixar de anunciar que o Natal de Cristo aconteceu "para remir os que estavam debaixo da lei, a fim de recebermos a adoção de filhos" (v.5).

8. A obra redentora de Cristo abarca a sua gloriosa encarnação, a sua morte vicária e a sua ressurreição para nossa justificação. Todos os seus feitos devem ser celebrados pela Igreja, a começar pela sua encarnação (1 Tm 3.16). Já pensou se Cristo não tivesse nascido? Ele também não teria sido crucificado. E, se Ele não tivesse morrido sacrificialmente, também não teria ressuscitado (1 Co 15.3,4). Aproveitemos, pois, esse mês de dezembro, em que o mundo fala de Natal, sem conhecer o seu real sentido, para glorificarmos a Cristo, em público, por sua obra completa.

9. Sabemos que o espírito do Anticristo e o mistério da injustiça já operam no mundo (2 Ts 2.7). E, por isso, o movimento cristofóbico e anticristão cresce, não só nos países de maioria muçulmana. No Ocidente, homens desprovidos da graça do Senhor e de seu conhecimento estão querendo apagar o nome de Jesus da face da terra. E uma das maneiras de fazer isso é, sob a égide do Estado laico, proibir a celebração do Natal de Cristo. Sendo assim, o cristão que se preza não tem receio ou vergonha de celebrar o nascimento do Salvador em público, mediante cantatas, peças e mensagens pelas quais confessa que "Jesus Cristo veio em carne", ao contrário do espírito do Anticristo, que quer negar isso a todo custo (1 Jo 4.3).

10. A mensagem do Menino Jesus é tão importante, que no último livro da Bíblia (que prioriza as coisas futuras e a consumação de tudo) ela é mencionada: "E deu à luz um filho, um varão que há de reger todas as nações com vara de ferro; e o seu filho foi arrebatado para Deus e para o seu trono" (Ap 12.5). É claro que essa passagem é simbólica, e a mãe do Menino, aqui, alude a Israel, e não a Maria. Entretanto, trata-se de mais uma referência à gloriosa encarnação do Verbo, que deve ser celebrada e proclamada por todos os cristãos da face da terra.

Se o leitor celebra o Natal de Cristo, propague essa mensagem da maneira que desejar. Compartilhe-a nas redes sociais, se quiser. Envie-a por e-mail. Insira-a em seu blog. Leia-a em algum programa de rádio ou TV. Imprima-a e a distribua pelas ruas de sua comunidade ou em sua igreja, especialmente na Escola Bíblica Dominical. Incentive a todos os cristãos a celebrarem o nascimento de Cristo! Ele é o protagonista do Natal!


A-BD

terça-feira, 11 de dezembro de 2012

Sua expectativa é ver um estádio da Copa pronto? A minha é ver o céu, pronto há tempos!

1 comentários. Clique aqui e deixe o seu também!


Com a Copa Mundo do Brasil 2014 chegando, o que mais se tem visto é um monte de torcedor na expectativa de ver os estádios prontos, para ficar admirando esplendor da arena, curtir cada detalhe arrojado, pisar na nova grama, gostar dos novos assentos fofos, se orgulhar da estrutura no estilo europeu e, principalmente, acompanhar de perto o espetáculo nas quatro linhas, igual ao que o Grêmio fez nesse fim de semana, no qual milhares de gremistas choraram, se encantaram, gritaram e celebraram a vitória do seu time na primeira partida da Arena do Grêmio, inaugurada no último sábado, 8.

Aí eu me lembro do céu, que já está 100% pronto para nos receber. Só falta mesmo sermos levados para lá. Imagine a "cerimônia de bem-vindo", as músicas, as atrações, os espetáculos, tudo feito para a glória do Noivo da igreja! Imagine o que iremos apreciar quando chegarmos lá: as ruas de pedras preciosas, a glória cintilante, o cheiro do ambiente, os sons sincronizados, os corais de milhares de componentes com dezenas de divisões de vozes, os personagens bíblicos que tanto lemos, imitamos, falamos, citamos e desejamos conhecer, além, claro, do próprio Deus, visto face a face, como Ele é (I Jo 3.2)! Isso sim é que vai ser alegria surreal!

Esses estádios brasileiros vão proporcionar vitórias e derrotas, alegrias e tristezas, mas o céu não. Onde já se viu o lugar onde Deus mora ter espaço para outra coisa a não ser alegria? Até a tristeza salta de alegria quando está na presença de Deus! Episódios como a derrota do Brasil na Copa de 1950 e outros semelhantes que os estádios podem proporcionar nunca serão sequer citados no céu, porque, segundo Apocalipse 21.4, ali "não haverá mais morte, nem pranto, nem clamor, nem dor".

E o melhor de tudo isso: enquanto as alegrias terrenas são passageiras (sendo bem mais específico: enquanto seu time é campeão hoje, amanhã pode ser goleado em casa pelo rival), o gozo que a Noiva de Cristo irá desfrutar no céu é infindável, indizível, eterno e intenso. Não haverá um só dia da eternidade, pelos séculos dos séculos, que deixará de existir felicidade do céu.

Os estádios da Copa de 2014 já estão com as obras bem avançadas. Algumas delas já estão quase 100% finalizadas. Já se fala muito em abertura, em jogo inaugural, em valor de ingresso, em equipe tal e tal que vai jogar em determinada arena. Mas o céu está pronto há muito tempo para nos receber. O próprio Jesus disse: "Na casa de meu Pai há muitas moradas; se não fosse assim, eu vo-lo teria dito. Vou preparar-vos lugar. E quando eu for, e vos preparar lugar, virei outra vez, e vos levarei para mim mesmo, para que onde eu estiver estejais vós também". (Jo 14.2,3).

Para chegar ao céu, não precisa pagar nada. Jesus já pagou nosso ingresso, já reservou nosso assento, já selou nosso passaporte, tudo isso através do Seu sacrifício na cruz. Não é preciso fazer fila, como nos estádios, gastar uma fortuna na compra de um bilhete, passar duas horas vendo um jogo e ir embora depois, triste ou alegre. Desde que aceitamos a Cristo, nossa alegria eterna já está garantida. Basta seguir o caminho, a verdade e a vida, e chegaremos ao Pai. Para quem ainda não garantiu seu lugar no céu, é bom correr atrás enquanto é tempo. Basta aceitar a Cristo, segui-Lo e obedecê-Lo.

Para finalizar, nada como um anelante trecho de um hino da Harpa Cristã, o 300, que contrasta bem com o desejo que as pessoas estão tendo com a proximidade da Copa do Mundo: "Nossa esperança é sua vinda. O Rei dos Reis vem nos buscar. Nós aguardamos Jesus ainda, até a luz da manhã raiar".

Tharsis Kedsonni

A-BD

segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

Quer vencer a dificuldade? Não há segredo: esteja na presença de Deus

0 comentários. Clique aqui e deixe o seu também!



Quanto vale estar na presença de Deus? Se pudéssemos estipular um valor para isso, quanto seria? Na verdade, a resposta desta pergunta absurda é completamente individual, pois cada um valoriza a presença de Deus da sua forma. Para uns, estar com Deus vale mais do que para outros.

A Bíblia possui resposta para todo questionamento. No Salmo 84, é possível encontrar-se uma declaração de amor do escritor em relação a estar na casa de Deus.

Não há nenhuma surpresa para um cristão sobre a importância de estarmos na igreja. Aliás, este assunto parece estar intrínseco em todos aqueles que frequentam uma igreja. Entretanto, do mesmo modo em que se observa um constante crescimento do cristianismo no Brasil (já somos mais de 44 milhões de cristãos em solo brasileiro, de acordo com o último censo), se pode verificar um constante crescimento de fatores sociais negativos, como a criminalidade.

Agora pense um pouco: por que cargas d’água estes fatores sociais negativos e o cristianismo crescem juntos, se este segundo sempre foi um grande transformador de culturas e opiniões? Parece haver algo errado, certo? Parece que o “grande transformador de culturas e opiniões” está com algum defeito.

Grande verdade. No entanto, a proposta de vida de Cristo, que mais tarde passou a se chamar de cristianismo, não possui defeitos. Assim, fica fácil concluir que o defeito está naqueles que carregam a bandeira, e não propriamente na bandeira. O defeito do cristianismo está naqueles que o vivem.

Resumindo tudo isso: tem mais gente indo pra igreja ultimamente, mas o mundo continua piorando, ao contrário do que deveria acontecer.

Estar na presença de Deus deve ser para nós nosso objetivo diário, nosso propósito. Quando Deus diz que procura aqueles que O adoram em espírito e em verdade, não está falando de cultos semanais, que duram pouco mais de duas horas. Deus continua buscando adoradores, que vivem diariamente a Sua presença, que não conseguem viver um instante sem O adorar.

Pare para pensar naquele dia em que você experimentou a presença de Deus de uma forma diferente, inexplicável. Naquele dia em que você adorou a Deus em cada momento. Agora compare este dia com algum outro, em que você se esqueceu de orar porque estava muito atarefado (relaxe, isso acontece com todos nós!). Qual destes dois dias foi melhor? O que você adorou a Deus o tempo todo, ou aquele que você deixou de fazê-lo?

Assim fica mais fácil compreendermos o que o salmista queria dizer, no Salmo 84. “A minha alma está anelante e desfalece pelos átrios do Senhor; o meu coração e a minha carne clamam pelo Deus vivo.” (v 2). Não, rapaz, não se trata de uma simples poesia, ou belas palavras de uma canção. É uma tentativa do salmista de descrever tudo o que ele sente na presença do seu Senhor, da importância que este assunto tem para ele. Lendo o Salmo 84 sob esta perspectiva é fácil concluir: a presença de Deus, para aquele homem, valia mais do que tudo!

Acredito sinceramente que as coisas podem ser diferentes, se nós assim quisermos. Nosso objetivo não precisa ser mudar este mundo, mas se nós vivermos a presença de Deus como este e tantos outros homens que a Bíblia ou mesmo a história nos conta, certamente mudaremos esta geração! Valorize a presença de Deus, meu amigo, em todos os momentos da sua vida, e você vai ver uma transformação acontecer ao seu redor.

Agora diga-me, na sua opinião, quanto vale estar na presença de Deus? “Porque vale mais um dia nos teus átrios do que, em outra parte, mil. Preferiria estar à porta da Casa do meu Deus, a habitar nas tendas da impiedade.” Sl 84.10.

João Vitor

A-BD

quinta-feira, 6 de dezembro de 2012

Distração e queda, os perigos da sonolência espiritual; Êutico que o diga

1 comentários. Clique aqui e deixe o seu também!


Paulo exortava os irmãos em Trôade e estendeu seu discurso até meia-noite. O jovem Êutico estava sentado à janela e, tendo adormecido profundamente, caiu do terceiro andar, sofrendo “morte” imediata.

Paulo desceu e, inclinando-se sobre ele, o trouxe de volta à vida. Subiu ao cenáculo, celebrou a Ceia do Senhor e falou à igreja até o romper do dia.

Desse texto extraímos algumas lições para nossas vidas:

1. A janela é um lugar que oferece muitas distrações
Através da janela, quem está dentro olha para fora e quem está fora dá uma “olhada” para dentro. Ficar à janela é estar dentro, mas observando o que se passa lá fora. Ficar à janela é ter a atenção dividida e o coração distraído por muitas coisas.

Êutico era jovem da igreja – ele não abriu mão de estar reunido com seus irmãos na fé, mas ficou à janela. A janela parecia um lugar arejado e colorido que oferecia muitas distrações, mas não era seguro. Foi o palco de sua queda, o anúncio de sua morte.

 2. A janela é um lugar de quedas perigosas
Quem cai de uma janela cai para fora, e não para dentro. Êutico caiu do terceiro andar e morreu. Sua queda foi uma tragédia. Se não fora o milagre operado por Deus, por intermédio de Paulo, Êutico teria encerrado precocemente seus dias. Davi também viu uma janela aberta e através dela, uma mulher se banhando; aquela janela aberta encerrou Davi numa terrível prisão de adultério e assassinato.

As janelas hoje são mais coloridas e atraentes, mais numerosas e espaçosas. Os jovens encontram janelas para todos os lados. O mundo virtual escancara suas janelas sedutoras diante dos olhares divididos dos jovens cristãos. Eles precisam fazer uma escolha. Não podem ficar com o coração dividido. Não podem ter um é na igreja e outro no mundo. Não podem ser amigos do mundo e, ao mesmo tempo, amigos de Deus.

Paulo interrompe o culto momentaneamente, desce do cenáculo e ressuscita o jovem Êutico, devolvendo à igreja. Depois volta ao cenáculo e dá prosseguimento ao culto, ministrando a Ceia do Senhor e a Palavra até o alvorecer do dia. 

Deus nos use para levantarmos os “Êuticos” que estão na janela e continuemos a realizar a obra do Senhor!

Pr. Marcello Oliveira, do blog Davar Elohim

A-BD

domingo, 2 de dezembro de 2012

4h de culto e 12 conversões fecham último dia de Congresso de Jovens da IEADPE

2 comentários. Clique aqui e deixe o seu também!

Foi um domingo intenso e concorrido. O quarto e último dia do maior evento jovem da Assembleia de Deus de Pernambuco, o Congresso de Jovens, terminou na noite deste domingo, no Templo Central, de forma apoteótica e marcante.

Na verdade, foram meses de preparação, com vários pré-congressos e encontros de jovens em todas as congregações do Recife durante todo o ano, além de jejuns, vigílias e consagrações em prol do Congresso. O culto de encerramento da 31ª edição da festividade coroou o desejo de milhares de jovens focados em buscar o Senhor e ser cheios do Espírito Santo nestes dias de festa.

O domingo começou com uma manhã missionária memorável, na qual até uma jovem muda foi batizada no Espírito Santo e falou em línguas estranhas. O trabalho que fechou o Congresso deixou o Templo Central abarrotado de pessoas. A multidão começou a chegar antes mesmo das 15h, mas só às 16h30 as portas da igreja foram abertas. Em poucos minutos, o templo se encheu, e o culto introdutório já começou com a igreja com carga máxima.

O culto oficial, iniciado às 18h, foi mais uma celebração de adoração ao Senhor. Grande Coral, Coro Jovem, cantores locais e grupos convidados louvaram a Deus e manifestaram o apreço em estar na presença do Senhor com belos hinos espirituais.

A mensagem da noite foi proferida pelo pastor setorial Albérico Inácio, da AD em Moreno, que baseou sua preleção na história de Estêvão, um jovem cheio do Espírito Santo. Durante toda a pregação, o pastor trouxe pontuações concisas e aplicações pessoais sobre a vida do primeiro mártir.

O pastor começou sua explanação dizendo que Estêvão se destacou por pregar a Palavra de Deus sem se preocupar com os sofrimentos e rejeições, e, como tal, nós devemos levar a mensagem do Evangelho sem depender do aval do mundo. “Nós não estamos no mundo para agradá-lo, mas para pregar as boas novas de Cristo. Por isso, ele não gosta da verdade do Evangelho”, disse.

O pastor Albérico lembrou aos congressistas que pregar não é ter vantagens e regalias; antes,  é padecer pelo nome de Cristo. “Quando servimos ao Senhor e nos entregamos aos Seus propósitos, não devemos esperar por aplausos e tapinhas nas costas. Estêvão não olhou para o tamanho das pedras, nem se importou com as dores. Ele fixou os olhos no céu, e o céu traz a anestesia para a nossa vida espiritual”, falou o pastor Albérico.

Ele encerrou suas palavras lembrando que o sangue de Estêvão foi como semente e fertilizante para a igreja, e o seu sofrimento foi fator impulsionador para outras pessoas. “Os mesmos sofrimentos Estêvão pelos quais passou, o apóstolo Paulo passaria anos mais tarde, mas o Jesus que apareceu a Estêvão na hora da morte é o mesmo que apareceu a Paulo no tribunal”, completou.

Após a fervorosa mensagem, o pastor Ailton Júnior utilizou-se do microfone para, junto com a igreja, reservar momentos de louvor e adoração, e, com o convite aos não-crentes, 12 pessoas aceitaram a Jesus.

O 31ª Congresso de Jovens terminou com um público médio de 7 mil pessoas por culto, o que dá uma estimativa de mais de 50 mil pessoas passando pelo Templo Central nos quatro dias de festa. Amanhã, tem a última Santa Ceia de 2012. No fim do mês, a Cantata de Natal, no Derby. O próximo grande evento da IEADPE agora só ocorre em 2013, quando será realizado o 13º Congresso de Adolescentes, no fim de janeiro.

Veja, abaixo, as fotos do último dia do 31º Congresso de Jovens da AD de Pernambuco.




























A-BD

sábado, 1 de dezembro de 2012

“O Espírito respeita sua liberdade, saiba fazer sua escolha”, disse o pastor Júnior, no penúltimo dia de Congresso de Jovens

1 comentários. Clique aqui e deixe o seu também!


O penúltimo dia do 31º Congresso de Jovens reservou grandes emoções, intenso fogo do céu e uma incisiva mensagem de poder aos congressistas que lotaram o Templo Central na noite deste sábado.

Hoje foi o dia mais concorrido do evento, que teve um grande público durante todo o sábado, contando a partir da consagração pela manhã e do estudo da tarde. Ao todo, foram mais de 20 mil adoradores prestando culto ao Senhor.

O Templo Central já estava com a carga máxima ainda no culto introdutório. Espaço mesmo, só para quem conseguiu ficar nos assentos instalados no lado externo, nos bancos reservados ou nos espaços onde dava para ficar de pé. Foram milhares de jovens, vindos do Grande Recife ou das mais de 15 cidades do interior, entre as quais as distantes Petrolina e Exu.

O culto teve louvores, mais uma vez, dos órgãos que estão formando no Congresso: Grande Coral, Coro Jovem do TC e Grupo de Preletores de Culto Jovem. Além deles e dos cantores locais, ainda participaram os grupos de jovens de Petrolina (PE) e Juazeiro (BA).

A mensagem começou mais cedo que o normal. No final, ela até poderia ter ido além do horário convencional, de tão marcante que foi. O pastor Ailton Júnior fez uso de exatos 86 minutos para discorrer sua preleção acerca do tema da noite: “Jovens cheios do Espírito Santo para andar sob a direção de Deus”, baseando-se no texto de Lucas 4.1-13.

O 1º secretário da IEADPE enfatizou suas palavras na liberdade dada por Deus que todo o crente tem. “Deus nos fez livres, e isso significa que podemos ter determinação naquilo que queremos e fazemos, ou seja, naquilo que escolhemos”, disse. O pastor disse que, desde o princípio, Deus sempre deu liberdade de escolha aos homens, difere do pecado, que prende e escraviza a alma humana. “Mas Jesus morreu na cruz para anular a atuação do pecado”, completou.

Pastor Júnior aconselhou, mediante a orientação bíblica encontrada em Gênesis 3, que os jovens devem ter cuidado na interpretação que distorce o que Deus diz. “Quando você for fazer o que quer fazer, preste atenção no que você quer”, disse. Foi assim, disse o pastor, que Eva cedeu às tentações do diabo, ao estar sempre próxima de onde não deveria, isto é, da árvore da vida (Gn 3.6).

O pastor ainda explicou que a importância de ser guiado pelo Espírito Santo é que Ele sempre respeita a liberdade do crente e o faz colher bons frutos. Para ser cheio do Espírito Santo e andar guiado debaixo da Sua direção, é preciso que o crente faça escolhas espirituais em de forma diligente e em oração. “Ninguém é cheio do Espírito Santo em desobediência, e somente a oração pode nos encher dEle”, concluiu.

A mensagem do pastor foi intensa desde o começo. Em muitos momentos, Deus o utilizou para confortar e confrontar a multidão, numa linguagem dinâmica e de fácil compreensão para os jovens. Ao final, a oração poderosa em prol dos congressistas fez com que o poder de Deus fosse derramado, várias pessoas se convertessem a Jesus e mais de 15 pessoas fossem batizadas com o Espírito Santo.

O culto terminou, e muita gente preferiu ficar sentada, digerindo cada palavra recebida na noite deste sábado. Após o término do culto, as pessoas foram saindo com expressões de alegria rumo às suas casas, cientes de que foram renovadas pelo poder do Espírito Santo.

O evento segue amanhã cedo, com a manhã missionária, que terá como preletor o pastor Waldemir Farias, da AD em São Lourenço da Mata. A maratona termina partir das 17h, com o culto introdutório, e a mensagem do culto oficial será dada pelo pastor Albérico Inácio, da AD em Moreno.

Veja, abaixo, as fotos do penúltimo dia do 31º Congresso de Jovens da AD de Pernambuco.

















A-BD