quarta-feira, 3 de dezembro de 2014

Quer uma dica? Reclame menos e viva mais

0 comentários. Clique aqui e deixe o seu também!

Temos a tendência de reclamar muito. Ficamos chateados com coisas pequenas. Se as coisas não acontecem conforme planejamos, ficamos aborrecidos, reagimos com exagerada sensibilidade, resmungamos, reclamamos, ficamos melindrados e insatisfeitos. Mas nem nos damos conta como nossa vida é boa.

Pense no fato de que você – muito provavelmente – faz parte dos poucos privilegiados que vivem nesta terra e alegre-se por fazer parte deste grupo. Pois, caso tenha acordado com saúde hoje pela manhã, você estará em melhor situação que milhões de pessoas que não sobreviverão à próxima semana.

Se nunca esteve exposto ao perigo de uma guerra, à solidão de uma prisão, ao tormento da tortura ou à fome insuportável, então você vive muito melhor do que 500 milhões de outras pessoas.

Se você pode frequentar um templo religioso sem ter medo de ser molestado, preso, perseguido ou até de ser morto por sua fé, estará vivendo melhor que três bilhões de pessoas.

Se tem comida na geladeira, roupas em seu guarda-roupas, um teto sobre a cabeça e um lugar para dormir, então você é mais rico que 75% dos habitantes da terra.

Se tem dinheiro no banco, na poupança ou em sua carteira, então você faz parte dos 8% de abastados deste planeta. Caso seus pais ainda sejam vivos e ainda estejam casados um com o outro, então, realisticamente, você faz parte de uma rara minoria.

Se consegue entender estas linhas, você é um abençoado que sabe ler, entre bilhões de pessoas analfabetas. No hospital, um doente em fase terminal celebra o nascer de um novo dia e no apartamento o mesmo dia é recebido como um fardo.

Aí estão os paradoxos da vida. Seja grato pelo que você tem! Acima de tudo, agradeça a Deus por todas as circunstâncias, ela cooperam para o bem de todos os que esperam nEle!



A-BD